Como aprender inglês rápido

Como Aprender Inglês Rápido – Acredite Isto É Possível!


Mais que um desejo, aprender inglês rápido é o sonho de muita gente. Não é difícil, com muita dedicação, você consegue encurtar o tempo que você passaria fazendo um curso regular. Isso quer dizer ampliar seu contato diário com o idioma. Depende, essencialmente, do quanto você quer se aplicar. Vamos explicar melhor e ajudar você. Aprender inglês rápido – Coloque o inglês no seu dia a dia   Além do estudo formal, para se acostumar ao idioma e interiorizá-lo, é muito importa que o inglês faça parte do seu dia a dia. Isso ajuda muito a ampliar o contato e, com isso, aumentar o vocabulário, melhorar a pronúncia. De que forma você pode fazer isso? Veja filmes e seriados com legendas (em português ou, melhor, em inglês!) Ouça músicas em inglês Cante acompanhando a letra online Faça pequenas listas de mercado ou de tarefas em inglês       Use material de apoio A segunda dica é mais direcionada do que a primeira. Aprofunde-se em seus estudos, vá além da sala de aula. O que você está fazendo agora, por exemplo, é uma ótima ideia: ler blogs sobre inglês. Também vale fazer práticas extras, como redações ou exercícios de gramática. Nada exagerado. Leia Você pode ler e ao mesmo tempo descontrair. Assim como ver séries e ouvir música, se você fizer isso em inglês, vai ajudar a ampliar e fixar vocabulário e estruturas mais rapidamente do que quem não lê. Você pode ler livros em inglês ou praticar com outros tipos de leitura, como notícias ou outros assuntos de seu interesse. Há muitas oportunidades de leitura online no idioma. Treinar e treinar Praticar conversação todos os dias, quanto mais praticarem, mais rápido fixarão o que aprenderam. Aproveite toda a oportunidade que tiver para treinar: fale com amigos, converse com o gringo que topou na rua, faça aulas extras. Dedicação é a chave. Você se deu conta que todas as dicas requerem uma ação sua? Isso é muito importante. Existem escolas, e cursos de inglês, que oferecem a você toda oportunidade de aprender. Mas o protagonista dessa história é você. Sabe por quê? A verdade mais simples é que não tem milagre para aprender inglês: é preciso treinar todas as suas competências para poder dominar o idioma. E, se você quiser aprender mais rápido, com nossas dicas, você acaba tendo mais oportunidades de prática dessas competências. Você precisa de tempo de aquisição para aprender algo. Alguns especialistas dizem que são necessárias dez mil horas de treino de algo. Outros, mais modernos, dizem que a habilidade adquirida é proporcional ao esforço feito, independentemente do número de horas dedicadas a aquilo De toda forma, isso significa que, quanto mais você se dedicar ao inglês, mais rápido vai aprender.

Inglês na ponta da língua

Inglês Na Ponta Da Língua – Saiba Aqui, Como Chegar Lá!


Pessoal. Vamos falar sério. Sei que muita gente deseja ter o inglês na ponta da língua. Mas aprender inglês estudando gramática é um péssimo conselho e uma péssima escolha! A questão é: por quê? A gramática te ajuda a aperfeiçoar os seus conhecimentos sobre o idioma. A gramática te ensina a falar e a escrever o idioma de forma correta. So, what’s the problem? Inglês na ponta da língua – Como conseguir? Aprender inglês na ponta da língua da maneira mais correta é muito simples. No entanto, a maioria das pessoas parece não perceber isso. Quando ficamos obcecados em estudar regras gramaticais e termos técnicos sem ter uma boa base de conhecimentos do inglês, nós simplesmente perdemos tempo, procrastinamos. Como resultado, criamos uma grande confusão desnecessária em nossas mentes e prejudicamos o nosso aprendizado. Mantendo o foco apenas em ler e escrever em inglês, também prejudicamos nosso aprendizado, pois uma pessoa que somente lê e escreve em inglês vai se tornar boa exatamente nisso: ler e escrever em inglês. Na hora de ouvir e de falar, ela certamente terá grandes dificuldades, portanto não terá o inglês na ponta da língua. Mas então o que devemos fazer para ter um aprendizado da forma mais correta possível? Well, it’s very simple. Devemos ouvir muito inglês e falar muito em inglês. Como nós aprendemos a falar em português Na infância, nós obviamente não sabíamos falar nada, mas estávamos em contato com nosso idioma o tempo inteiro. Seus pais ou pessoas de sua família falavam com você, faziam sons engraçados, e com o passar do tempo você começou a falar suas primeiras palavras. Tempos mais tarde, você começou a falar suas primeiras frases em português. E aquele contato com o idioma sempre se manteve, todos os dias, praticamente o tempo inteiro. Com alguns anos de vida você já falava português naturalmente. Pense nisso por um instante: você não estudou gramática nem aprendeu termos técnicos quando criança. Você aprendeu português ouvindo as pessoas à sua volta, os sons à sua volta, e começou a falar naturalmente por consequência de toda a aquisição que seu cérebro conseguiu fazer neste período. Você não forçou nada. Você simplesmente ouviu e falou, ouviu e falou, ouviu e falou. Repetiu o que ouviu incessantemente. Somente na escola é que você começou a estudar os detalhes do idioma, ou seja, gramática e outras coisas mais, para aperfeiçoar tudo o que você já sabia. Percebe o papel da gramática no aprendizado de um idioma? Percebe a extrema importância de ouvir e falar, ouvir e falar, ouvir e falar inglês? Este é o caminho correto para ter o inglês na ponta da língua, e quando você mantém o foco nessas atividades, você consegue ter um aprendizado muito mais eficiente do que de qualquer outra maneira. Saber ler e escrever em inglês também são atividades muito importantes que você deve levar lado a lado com os processos de ouvir e de falar, mas nunca faça somente isso. Fazer tudo isso é o ideal, mas ter como prioridade máxima

Como aprender inglês sozinho

Como Aprender Inglês Sozinho: Você Consegue! Se Divertindo!


Os cursos de inglês online constituem a resposta para a pergunta: Como aprender inglês sozinho. Sei que a tarefa é árdua, mas tenho certeza que com um pouco de dedicação (e diversão!) aprender inglês sozinho pode se tornar muito prazeroso. O que se torna necessário fazer para que o aprendizado seja realmente eficiente? Quais as estratégias e dicas para assimilar o inglês facilmente e poder usá-lo, sem “embromation”? É preciso se inserir na cultura do idioma estudado: “coloque a língua estudada em prática constante”. Mergulhe em todos os recursos que envolvem o idioma, sejam livros, filmes, TV ou até mesmo comida – faça do seu mundo um mundo bilíngue! Porém se torna importante optar por filmes, por exemplo, com inglês fácil já que de primeira você não entenderá tudo e ainda precisará se manter motivado para continuar. Usar aplicativos para aprender inglês também pode colaborar bastante para seu projeto, inclusive você pode acompanhar o filme e checar o vocabulário na hora, com o aplicativo na mão. Colocar bilhetes pela casa com os nomes dos objetos e suas respectivas traduções, também é outro método interessante para aprender inglês. Essa estratégia fará com que sua memória visual trabalhe sem esforço, e na hora de estudar inglês as palavras virão à sua mente muito mais rápido se você tiver algo visual associado a ela. Você já assistiu a um filme em inglês, leu aquele livro, ouviu o seu podcasts, mas ainda assim não está fácil aprender inglês? Como último recurso, use da diversão para ativar sua fala! Sim, isso mesmo DIVERSÃO, você não leu errado. Na hora de ver como estudar inglês, jogos para aprender e sites fazem toda a diferença. Com o Inglês Online do Jerry, por exemplo, você pode rapidamente fazer alguns exercícios enquanto espera pelo metrô ou a caminho do trabalho. Como aprender inglês sozinho – Aprenda com aplicativos   Dificilmente alguém hoje em dia tem tempo para ficar horas em uma sala de aula diariamente. Quem pode deve se considerar uma pessoa de sorte. Com a correria do dia a dia, mesmo que você frequente um curso, depois de um longo dia de trabalho ou de uma longa jornada de estudos, não será tão fácil manter-se focado pois a concentração dedicada a aprender inglês cai consideravelmente. O aprendizado do inglês on-line ajuda você a otimizar esse processo, já que você pode ter mais tempo para praticar o idioma, e você mesmo faz o seu horário e controla como quer estudar. O aplicativo não faz milagres, mas ele com certeza ajuda você a ter mais fluência na hora de realmente falar inglês. Além disso, ele pode ser consultado a qualquer hora, com grandes listas de vocabulário e exercícios com frases do dia a dia, que sempre usamos. Esqueça o velho “the book is on the table”! Usando recompensas – a vida é um jogo! Muitas pessoas usam jogos para aprender inglês para complementar os estudos nas salas de aulas ou os excelentes cursos online. Basicamente, quando tudo fica divertido, tudo

inglês para iniciantes

Inglês Para Iniciantes – 7 Dicas Para Aprender Mais Facilmente


Ensinar inglês para iniciantes é desafiador para qualquer um. Não importa qual o seu passado ou seu nível de experiência, você vai se deparar com desafios constantes ao ensinar outra língua para alguém. Assim como no caso de outras matérias, você verá que cada aluno aprende de um jeito. Ao mesmo tempo, dependendo da língua materna de cada um, você enfrentará dificuldades próprias para aquela língua. No entanto, com um pouco de trabalho e conhecimento, você pode adquirir as habilidades necessárias para ensinar inglês para iniciantes.   Inglês para iniciantes – Ensinando o básico     1# – Comece com o alfabeto e os números   As primeiras coisas que se deve ensinar são as letras e os números. Com elas, você dará as bases para todos os outros tópicos que os alunos aprenderão. Faça os estudantes aprenderem o alfabeto até certo ponto. Você pode começar no “a” e ir até o “m”, se quiser. O estudo do alfabeto deve ser completado em um ritmo confortável para ambos. A chave é exigir dos alunos, mas não demais. Peça para que eles trabalhem com os números. Assim como no caso das letras, vá avançando dependendo da capacidade de cada um. Faça uma planilha na qual seja possível praticar as letras e os números. Use cartões com uma palavra que comece com cada letra do alfabeto para reforçar a lição. Aprender o alfabeto americano pode ser mais fácil para os falantes cuja língua nativa usa o alfabeto latino.   #2 – Ensine a pronúncia, principalmente os sons difíceis   É muito importante ensinar a pronúncia ao ensinar inglês. Concentre-se nos sons mais difíceis para os estudantes, como: O “TH”: o “TH” de “theater” ou “thing” não existe em várias línguas. Portanto, ele é um tanto complicado para alguns estudantes, como aqueles cuja língua nativa é românica ou eslava, aprenderem. O “R”: o “R” também é difícil para muitos iniciantes por vários motivos, incluindo o fato de que é pronunciado de uma maneira diferente dependendo dos dialetos regionais. O “L”: esse som é difícil para os que falam línguas asiáticas. Se esse for o caso dos seus alunos, passe um tempo a mais trabalhando nele.   #3 – Ensine substantivos   Depois do alfabeto e dos números, passe para os substantivos. Eles estarão entre as coisas mais fáceis de se ensinar, pois seus alunos poderão olhar para tudo o que está ao redor deles como possíveis coisas para se aprender. Comece com os objetos comuns da sala de aula. Siga para objetos comuns na cidade. Bons exemplos são: “car”, “house”, “tree”, “road” e outros. Continue para os objetos usados no dia a dia como alimentos, eletrônicos e outros.   4# – Ensine os verbos e os adjetivos   O passo seguinte após os substantivos é seguir para os verbos e os adjetivos. Com eles, os estudantes avançarão no processo que os permitirá falar e escrever frases completas em inglês. Os adjetivos modificam ou descrevem outras palavras. Exemplos são: “wild”, “silly”, “troubled” e “agreeable”.

Jerry Costa

Jerry Costa – Sinônimo De Como Aprender Inglês Rapidamente


Oi Gente, estou escrevendo este artigo com a intenção de auxiliar um grande número de pessoas, que buscam entender e aperfeiçoar o aprendizado da língua inglesa, a fim de, definitivamente começar a falar inglês de verdade! Quero falar de Jerry Costa, o criador do Curso de Inglês do Jerry, um curso que mudou o curso da vida de muita gente. Curso de Inglês do Jerry Costa – Metodologia do Curso de Inglês em 4 meses   Vamos falar da metodologia que este curso apresenta. Você verá que o foco está na aprendizagem acelerada. E, calma, não é porque é acelerado, que é ruim. Muito pelo contrário, é essa forma de ensinar (e aprender) que garante a chance de ter o domínio do inglês e que você aprenda a falar em 4 meses. Você poderá diminuir o tempo investido na aprendizagem em até 6x. E essa é a principal razão que ninguém comenta sobre isso, afinal, as escolas tradicionais (e até mesmo algumas online) precisam reter os alunos o maior tempo possível. Tudo o que é apresentado no curso tem como objetivo fazer você ser fluente no menor tempo possível – tempo esse, que você estabelecerá. Afinal, tudo estará à sua disposição na plataforma do aluno. Alguns alunos fazem em média 1h por dia. Seguindo tudo o que era apresentado de uma forma bem inovadora. E é aí que o Jerry Costa se destaca dos demais, na inovação… Quem é Jerry Costa? Jerry Costa possui uma experiência inquestionável. Obtive muitas informações sobre ele antes de decidir indicar a compra do curso, pois queria ter certeza que não se tratava de um golpe. Todas as reportagens que assisti a respeito desse profissional enalteciam o método eficiente e a maravilhosa didática que ele apresentava em suas aulas. E posso dizer com toda a certeza: é tudo verdade De que forma você vai aprender com o Inglês do Jerry? Não tenha dúvida você aprenderá inglês com o curso Inglês do Jerry, pois a didática apresentada é incrível e a organização das informações também. Talvez, essa seja um dos principais diferenciais apresentado para os alunos – desde a época que o Professor Jerry ministrava seu curso para grandes empresas (Record, Rede TV, etc.). Para que você fale Inglês em 4 meses você precisará estudar os seguintes módulos: Módulo 1: Você terá uma introdução explicando como seu cérebro trabalhará para aprender, com eficiência, um novo idioma. Algumas palavras e adjetivos já aparecerem nesse primeiro módulo; Módulo 2: Você será apresentado aos erros mais comuns de quem começa a estudar inglês. Nesse módulo você começará a utilizar os verbos – de uma maneira nunca antes vista (esqueça o To Be); Módulo 3: Aqui nesse módulo você terá contato com as primeiras expressões do cotidiano, além de algumas técnicas para reter o conteúdo aprendido; Módulo 4: Uma aula específica sobre os números e mais sobre verbos e palavras do cotidiano de quem fala inglês; Módulo 5: Foco no aprendizado de plurais e exercícios para você dominar, de vez, todos os conteúdos ofertados até esse

Melhor curso de inglês online

Melhor Curso De Inglês Online – Como Escolher O Melhor?


Definitivo: é através das aulas de inglês online que se aprende a continuar uma conversa logo depois do “hello”. Além do que dizer “hi” e ficar pelo “good morning”, hoje é preciso dominar a língua mais importante do mundo. Deseja saber qual o melhor curso de inglês online? Este artigo vai ajudar. Possuir fluência na língua inglesa é um requisito essencial para fazer sucesso no mundo dos negócios e ter acesso a mais oportunidades acadêmicas ou profissionais. Inglês, o idioma universal permite a comunicação de um mundo globalizado e a necessidade de dominá-lo hoje é vista como básica. Veja aqui quais são as metodologias de ensino aplicadas nas aulas de inglês e descubra qual delas melhor se adapta às suas preferências pessoais e objetivos profissionais. Em seguida, veja as vantagens e desvantagens do ensino online e presencial. Fique atento e decida-se pelo melhor caminho no Inglês Para Iniciantes. Qual o melhor curso de inglês online?  Quais são os tipos?     TRADICIONAL O método tradicional é a mais antiga das formas de ensino. Neste método, as aulas de inglês são oferecidas e ministradas com base na tradução literal de cada palavra – através do domínio da gramática normativa. As aulas apresentam uma grande carga teórica e são enriquecidas com exercícios de memorização dos conteúdos expostos. O aluno aprende primeiramente as palavras e as frases, passando para a tradução de textos completos – sempre com foco no aumento do vocabulário e nas regras gramaticais do inglês. O professor assume o papel principal, enquanto detentor do saber, e o processo utiliza os métodos tradicionais de avaliações – exames orais e escritos. DIRETA Neste método o objetivo principal é a interação social dos alunos. O método aposta na partilha de conhecimentos entre todos, mostrando-se oposta à metodologia tradicional. As aulas de inglês são dadas tendo como prioridade a prática do idioma, através da comunicação direta entre os participantes. É uma metodologia mais dinâmica, que assume a utilização de imagens e gestos para simular a comunicação. ÁUDIO LINGUAL Este método de ensino tem como foco estimular a fala e a audição e não há exposição à gramática. Durante as aulas só é possível utilizar a oralidade, e embora essas aulas possam parecer mais apelativas, geralmente utilizam um processo mecânico de perguntas e respostas. É comum experimentar a técnica da imitação, onde o professor cita frases que devem ser repetidas pelos alunos. Este processo repete-se até que as frases e diálogos sejam memorizados por quem está a aprender. SÓCIO INTERACIONISTA Esta é a mais recente das metodologias de ensino do inglês – e aquela que é assumida pelos parâmetros curriculares nacionais. A aprendizagem é conseguida através da comunicação e da troca entre os alunos, existindo uma forte orientação para o convívio social. As aulas são orientadas de forma a dar foco às situações reais e cotidianas. Aula Presencial ou online? Tudo vai depender da disponibilidade do aluno e dos objetivos que tem traçados. Descubra mais sobre estas duas formas de aprender inglês e decida-se pela melhor opção para você. Presencial – Excelente para

Textos em inglês

Textos Em Inglês – 7 Truques Para Diminuir a Dificuldade


Complicado você encontrar a resposta de sua pesquisa, porém trata-se de um texto em inglês. Você acha que textos em inglês são bichos de sete cabeças? Passou a vida inteira tentando falar um segundo idioma sem sucesso? Neste artigo, eu explico 7 dicas para você aprender com sucesso. Se você está lendo isso, é sinal de que também sentiu que o título definiu você em poucas palavras: Inglês não é o seu forte. Calma! Não tem importância, não dá para ser bom em tudo. Porém, não podemos esquecer que também não dá para ser ruim em tudo. Aprender idiomas abrange várias tarefas: ler, escrever, dialogar, traduzir, decorar vocabulário… Certamente, você é melhor em algumas coisas do que em outras, mas não é possível que você seja ruim em todas elas. Se comprova que há pessoas que possuem mais habilidades linguísticas que outras, mas também está comprovado que todos podemos aprender um segundo idioma de forma satisfatória. Exatamente por isso, temos que reconhecer nossos pontos fortes e fracos… e fortalecer os fracos! Com isto você vai aprender inglês na ponta da língua. #1. Textos em inglês – A memória Caso sua memória seja boa para algumas coisas, mas não no estudo de idiomas, então algo está errado. Normalmente, a memória funciona melhor com temas que nos agradam. Isto é, se você gosta de futebol, provavelmente se lembrará de toda a escalação de seu time, e se você gosta de música, certamente, você sabe mais que apenas uma canção de cor. Mas, quando se trata de guardar regras gramaticais, verbos irregulares ou vocábulos, você falha. Bem, é normal, não? A solução é fácil: conecte a memória ao idioma. Crie conexões entre temas que lhe interessem e o inglês que você está aprendendo. Claro que dessa maneira, você não vai aprender a lista dos “phrasal verbs” ou algo do tipo, mas é melhor motivar-se com algo que você goste do que não se motivar de forma alguma! #2. Pronúncia Com certeza a pronúncia não é o mais importante, mas as pessoas sempre vão entender você melhor se seu sotaque for parecido com o de um nativo. Há idiomas de pronúncia dificílima, mas isso não significa que não existam truques para se conseguir pronunciar corretamente. Busque técnicas para poder falar bem o inglês e não esqueça de escutar com atenção como os americanos ou ingleses falam: está provado que o que funciona melhor é aprender por repetição! #3. Falar, falar muito   Apenas escutar e interiorizar o que se aprendeu não adianta. É preciso familiarizar-se com os sons do idioma novo. Você nunca reparou que as pessoas que falam mais de uma língua parecem ter mais de uma voz? Isso porque ao adaptar a voz ao novo idioma, são produzidos novos tons e sons que adotam uma nova personalidade. Se você falar italiano, não hesite em musicalizar suas falas. Se você falar inglês britânico, você terá que falar mais baixo… Mas, o importante é falar! Ficar calado em casa, assistindo a vídeos nunca vai render uma conversa interessante.

Inglês para viagem

Inglês Para Viagem – Absolutamente Necessário


Hoje vou te falar de sobre um assunto muito importante, trata-se do inglês para viagem. Por que? – “Viajar é o sonho de muitos brasileiros e, de fato, é algo que torna a vida de qualquer ser humano mais bela e rica. Através das viagens, aprendemos mais sobre nós mesmos e sobre o planeta em que vivemos, conhecendo culturas, costumes, tradições e pensamentos diferentes dos nossos. Além de ser uma experiência incrível, ajuda a ampliar a nossa visão do mundo e nos torna mais flexíveis e tolerantes.” “O fato é que muita gente deixa de viajar por medo de não conseguir se situar no país de língua estrangeira.” Isso faz sentido e é, na verdade, uma realidade que faz com que o indivíduo não aproveite nem 50% do que uma viagem internacional pode trazer em termos de benefícios. Se você pensa em viajar e ainda não fala inglês, saiba por que deve chegar no seu destino no mínimo com um conhecimento básico para relacionar-se. Você vai poder relacionar-se no aeroporto, na alfândega, no momento de precisar tomar um ônibus, na hora de alimentar-se, etc. Daí a importância do inglês para viagem. Inglês para viagem – Fórmula matadora para não pagar “Micos” Vou te contar a história da Viviane, uma gaúcha que algum tempo atrás fez sua primeira viagem internacional. Viviane me contou que saiu do Brasil rumo a Londres, com conhecimentos mínimos da língua inglesa. Esta atitude rendeu à ela alguns micos, os quais jamais vai esquecer. Aliás estes micos, são partes desta viagem que ela prefere deixar na área do esquecimento. Viviane me disse: “– Nesta primeira viagem a falta de um conhecimento básico da língua inglesa, me fez pagar micos horríveis. Vou relatar alguns para que outras pessoas não repitam o meu erro, ou seja, sair do país sem o mínimo de conhecimento da língua inglesa”. Mico 1 – No dia que cheguei a Londres estava com muita sede, não sabia falar inglês corretamente mas precisava tomar alguma coisa, então fui ao Mc Donalds comprar uma coca e pedi para a atendente “can i have a large cock please” que em português significaria “Posso ter um pênis grande por favor?” juro que não intendia porque as pessoas riram de mim na fila. Mico 2 – No primeiro passeio em Londres fui até uma barraquinha e fui pedir um “Hot Dog and One coke”, mas o vendedor entendeu que eu queria um “cachorro quente e um pênis” ao invés de coca. Risadas novamente… Mico 3 – Bom.  Lá estava eu em um daqueles ônibus de dois andares sozinha em Londres sem saber falar nada em inglês, ai eu fui perguntar aonde ficava a próximo ponto, e acabei perguntando: where is the sex point? (Onde é o ponto de sexo?).  O cara fez uma cara super horrorizada, me olhou de cima abaixo e disse um monte de coisas. Ele ficou alterado, e eu não entendia nada. Foi ai que um cara que tinha escutado tudo e entendeu o que estava

Inglês do Jerry

Inglês do Jerry – Por Que Aprender Inglês é Importante?


Conheço muitas pessoas que ficam na dúvida sobre valer a pena ou não usar seu tempo disponível para esforçar-se estudando inglês. O que irão conquistar começando a falar inglês fluentemente? Será que vale mesmo a pena aprender esta língua? Por tudo isto, é que vou conversar com você sobre o Inglês do Jerry. Sobre estas e outras questões que poderão estar passando pela tua cabeça também. Pois me deixe esclarecer estas dúvidas e te falar um pouco sobre a importância de aprender Inglês. Não é segredo que hoje em dia o Inglês é uma língua muito importante e se não a mais importante de todas.  Não podemos negar que as pessoas que sabem falar e escrever Inglês são vistas pela comunidade global com outros olhos. Como eu conheci o Inglês do Jerry, um história de sucesso   Como falei lá no início do artigo, conheci muitas pessoas  que tinham dúvidas sobre aprender ou não a falar inglês. Pois o Gustavo era um deles, e eu quero te mostrar o depoimento dele sobre o assunto. Diz ai Gustavo: “Deixa eu me apresentar. Meu nome é Gustavo. Sou estudante de Mecatrônica e tenho necessidade de ler novos conteúdos sobre a minha área. Sempre encontrava uma barreira quando ia procurar textos para estudar sobre o meu curso da faculdade, pois a maioria estava em inglês. O que acontecia…eu estava sempre atrás dos meus colegas que tinham mais conhecimento de inglês do que eu. Eles sempre estavam a frente, e eu ficava ali “mendigando” informações, por não saber inglês. Por isso eu comecei a procurar algum curso de inglês que pudesse me ensinar em pouco tempo, sem ter que passar anos estudando. Você sabia que é possível aprender inglês sozinho e de forma rápida? Pra ser sincero, eu tenho amigos que estudam inglês há anos em grandes cursos aqui da minha cidade e não sabem falar fluente. Alguns até conseguem ler alguma coisa, mas nenhum consegue assistir um filme sem legenda e isso me deixa frustrado. Eles gastam uma grana alta com mensalidades, estudam anos e não sabe falar inglês fluente? Realmente isso frustra qualquer um, não é verdade? Ai eu conheci uma máquina de falar inglês. Bem, eu precisava aprender inglês rapidamente e sempre pesquisava por algo nessa linha. Algum curso de inglês que envolvesse conversação e prática, sem enrolação dos cursos presenciais tradicionais. Pra mim o curso poderia ser presencial ou online, não tenho problemas com isso. Foi quando eu estava vagando pelo Facebook que encontrei um post sobre um curso de inglês que prometia fluência em poucas semanas. Eu até desconfiei no início, mas resolvi dar uma chance. Até mesmo porque era exatamente isso que eu procurava há um tempo, mas eu não sabia que realmente existia algo desse tipo. Pra falar a verdade, eu já tinha visto o criador do Inglês do Jerry, ou seja o próprio Jerry Costa, em eventos de marketing digital, pois é uma área que eu estudo muito também. Mas até então eu nunca tinha ido mais a