Inglês Na Ponta Da Língua – Saiba Aqui, Como Chegar Lá!


Pessoal. Vamos falar sério. Sei que muita gente deseja ter o inglês na ponta da língua. Mas aprender inglês estudando gramática é um péssimo conselho e uma péssima escolha!

A questão é: por quê? A gramática te ajuda a aperfeiçoar os seus conhecimentos sobre o idioma. A gramática te ensina a falar e a escrever o idioma de forma correta. So, what’s the problem?

Inglês na ponta da língua – Como conseguir?

Inglês na ponta da língua

Aprender inglês na ponta da língua da maneira mais correta é muito simples. No entanto, a maioria das pessoas parece não perceber isso.

Quando ficamos obcecados em estudar regras gramaticais e termos técnicos sem ter uma boa base de conhecimentos do inglês, nós simplesmente perdemos tempo, procrastinamos.

Como resultado, criamos uma grande confusão desnecessária em nossas mentes e prejudicamos o nosso aprendizado.

Mantendo o foco apenas em ler e escrever em inglês, também prejudicamos nosso aprendizado, pois uma pessoa que somente lê e escreve em inglês vai se tornar boa exatamente nisso: ler e escrever em inglês. Na hora de ouvir e de falar, ela certamente terá grandes dificuldades, portanto não terá o inglês na ponta da língua.

Mas então o que devemos fazer para ter um aprendizado da forma mais correta possível?

Well, it’s very simple.

Devemos ouvir muito inglês e falar muito em inglês.

Como nós aprendemos a falar em português

Na infância, nós obviamente não sabíamos falar nada, mas estávamos em contato com nosso idioma o tempo inteiro. Seus pais ou pessoas de sua família falavam com você, faziam sons engraçados, e com o passar do tempo você começou a falar suas primeiras palavras.

Tempos mais tarde, você começou a falar suas primeiras frases em português. E aquele contato com o idioma sempre se manteve, todos os dias, praticamente o tempo inteiro. Com alguns anos de vida você já falava português naturalmente.

Pense nisso por um instante: você não estudou gramática nem aprendeu termos técnicos quando criança. Você aprendeu português ouvindo as pessoas à sua volta, os sons à sua volta, e começou a falar naturalmente por consequência de toda a aquisição que seu cérebro conseguiu fazer neste período.

Você não forçou nada. Você simplesmente ouviu e falou, ouviu e falou, ouviu e falou.

Repetiu o que ouviu incessantemente. Somente na escola é que você começou a estudar os detalhes do idioma, ou seja, gramática e outras coisas mais, para aperfeiçoar tudo o que você já sabia.

Percebe o papel da gramática no aprendizado de um idioma?

Percebe a extrema importância de ouvir e falar, ouvir e falar, ouvir e falar inglês?

Este é o caminho correto para ter o inglês na ponta da língua, e quando você mantém o foco nessas atividades, você consegue ter um aprendizado muito mais eficiente do que de qualquer outra maneira.

Saber ler e escrever em inglês também são atividades muito importantes que você deve levar lado a lado com os processos de ouvir e de falar, mas nunca faça somente isso.

Fazer tudo isso é o ideal, mas ter como prioridade máxima ouvir inglês todos os dias e falar em inglês todos os dias para ter o inglês na ponta da língua.

7 Dicas para ter o inglês na ponta da língua

#1. Ouvir inglês todos os dias

Pode ser através de músicas, podcasts, vídeos diversos, filmes e seriados de tv.

Inglês na ponta da língua

#2. Ouvir áudio que você gosta e torná-lo compreensível para você

Isso é muito importante: evite áudio que você não gosta de ouvir. Por exemplo: se você não gosta muito de seriados de tv mas adora músicas, selecione material do tipo que mais te agrada. Você pode escolher material que contenha bastante vocabulário que você já conheça, ou então material com pouco vocabulário já conhecido, ou até material com vocabulário totalmente novo. Mas atenção: nunca se esqueça de estudar bastante o que for novidade e aprender contextos, para que você consiga tornar o áudio que você não entende em áudio compreensível.

#3. Repetir o que você ouvir

Repita, repita e repita. Repita tudo de importante e útil que você aprender ouvindo inglês.

#4. Não ter medo de errar ao falar

 Inglês na ponta da língua

Errar faz parte de qualquer processo de aprendizado em nossas vidas. Fale mesmo que você cometa erros. Acredite: a maioria das pessoas irá te ajudar a corrigir os seus erros se você demonstrar dedicação quando tentar se comunicar com elas.

#5. Não ter vergonha de falar

A observação acima também vale para esta dica. Não se importe com o que os outros vão pensar de você falando em inglês. O que importa é o que você faz e acredita que pode conseguir fazer, e não o que as outras pessoas pensam do que você faz.

#6. Não pensar em português

Na hora de falar em português, nós não tentamos traduzir nada. Nós simplesmente falamos. Na hora de falar em inglês, você deve fazer exatamente o mesmo. Não tente traduzir nada do português para o inglês, pois a probabilidade de você travar por tentar fazer uma análise do que vai dizer antes pode acabar fazendo você travar de verdade. Apenas tente falar direto em inglês, sem ficar pensando muito antes.

#7. Esquecer regras gramaticais

Assim como não falamos português 100% corretamente muitas vezes, não se preocupe em falar inglês perfeitamente. No fim das contas, o que importa é conseguir se comunicar, expressar sua mensagem para as pessoas. Regras são importantes, mas a maioria só atrapalha! Forget it!

 

LEAVE A COMMENT